Tags

Azevedo Lima organiza treinamento para qualificação de preenchimento da Declaração de Óbito

12 de julho de 2017

A Declaração de Óbito (DO), ou Atestado de Óbito, é um documento que faz parte do Sistema de Informações sobre Mortalidade do Ministério da Saúde (MS). Os dados da DO são utilizados para coletar informações sobre mortalidade para desenvolvimento de estatísticas, conhecer a situação de saúde da população e gerar ações para melhoria, além de possibilitar a formalização da Certidão de Óbito, indispensável para o sepultamento. Desde o ano de 1976 o Brasil dispõe de modelo único de DO, implementado pelo Ministério da Saúde. Como profissional responsável pelas informações, o médico deve estar apto a preencher a DO de acordo com o que determina o MS, com dados de identificação da pessoa falecida e as causas da morte de forma precisa.  O documento deve ser emitido em todos os casos de óbito, naturais ou violentos, inclusive de recém-nascidos e em casos de óbito fetal, se a gestação tiver sido superior a 20 semanas.
No dia 4 de julho, o Azevedo Lima organizou o treinamento para qualificação de preenchimento da Declaração de Óbito. O curso foi realizado no auditório do hospital e teve como palestrante a Especialista em Clínica Médica, Doutora em Medicina e Professora da Universidade de Medicina da UFMG, Dra. Valéria Maria de Azevedo Passos. Segundo a especialista, o Atestado de Óbito é um código internacional que deve conter a causa inicial que levou à morte para que seja possível o desenvolvimento de políticas públicas. Já causas intermediárias, como senilidade ou insuficiência cardíaca, bem como causas ambíguas, como quedas, devem ser evitadas.
A Diretora Técnica do Azevedo Lima, Dra. Gisela Motta, abriu o evento para a participação de outros profissionais do município, por meio da Secretaria Estadual de Saúde. “É grande a importância do preenchimento adequado deste documento em todos os sentidos. Se não for colocado corretamente o motivo que levou ao óbito, estamos desperdiçando uma valiosa contribuição para o planejamento de utilização de recursos pelo Ministério da Saúde. Por isso decidimos desenvolver o treinamento para capacitar não apenas os nossos profissionais, mas também profissionais de outras unidades públicas”. 

Compartilhar

Assine Nossa Newsletter

Receba as últimas novidades em seu e-mail

Esse site usa cookies para melhorar a sua experiência de navegação. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições da nossa Política de Privacidade.

Aceito