Tags

Azevedo Lima vai utilizar ferramenta para identificação de pessoas desaparecidas

9 de setembro de 2020

Por Olenka Lasevitch

A equipe de Assistentes Sociais do Azevedo Lima foi qualificada para utilizar o Sistema Nacional de Localização e Identificação de Desaparecidos do Ministério Público, o SINALID. A ferramenta já está em processo de implementação nas unidades hospitalares e de pronto atendimento da Secretaria de Estado de Saúde do Rio de Janeiro. O SINALID dispõe de cadastro nacional e interage com todos os estados para identificação de pacientes sem documentação e localização de possíveis familiares.
Atualmente, o Azevedo Lima atende a uma média mensal de dez casos de pacientes que chegam sem identificação e sem condição de abordagem. Para a responsável técnica pelo Serviço Social do Hospital, Cleide Cunha, a ferramenta vai facilitar bastante na atuação da equipe no dia-a-dia, já que unifica a comunicação e os sistemas do Judiciário e da Secretaria de Estado de Saúde para ajudar a localizar pessoas desaparecidas e seus familiares. “É de fundamental importância. A resposta a uma solicitação e discussão que já vêm sendo feitas há mais de dois anos”. 
A qualificação para uso do SINALID foi ministrada por representantes do Ministério Público do Rio de Janeiro por meio de videoconferência, durante a qual foi apresentado um tutorial com o passo a passo de como deve ser feita a comunicação de um paciente que chegou sem identificação ou referência familiar. A notificação da entrada destes pacientes, que é compulsória, a partir de agora vai ser encaminhada ao Instituto Félix Pacheco de todos os estados do Brasil para ajudar na localização dos familiares.

Compartilhar

Assine Nossa Newsletter

Receba as últimas novidades em seu e-mail

Esse site usa cookies para melhorar a sua experiência de navegação. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições da nossa Política de Privacidade.

Aceito
Redimensionar fonte