Tags

Benchmarking: Azevedo Lima avalia práticas internas

5 de junho de 2017

Por Olenka Lasevitch
O Benchmarking é um processo de avaliação comparativa por meio do qual uma empresa examina como a outra realiza uma determinada função, buscando novas ideias ou adequações. Na semana passada, o ISG deu início a esta prática no Azevedo Lima. Uma equipe composta pela Gerente Administrativa, Jaqueline Neves, o Assessor de Logística, Fernando Giura, e a Farmacêutica Elizabeth Esteves reuniu-se com a equipe de Suprimentos do Complexo Hospitalar de Niterói – CHN, hospital geral com maternidade e emergência de portas abertas. O objetivo foi verificar o que seria possível agregar de lá para cá. “A instituição, apesar de privada, possui características similares ao Azevedo e utiliza a mesma ferramenta de ponta no mercado, o MV Soul. É importante termos esta sinergia com o setor privado e buscarmos sempre as melhores práticas. E a troca com uma unidade privada de grande porte como o CHN, referência no estado, só tem a nos acrescentar”, analisa Tiago Velloso, Diretor Executivo do Azevedo Lima. Confira os principais pontos comparados.
FARMÁCIAS SATÉLITES: O objetivo destas unidades é gerar economia e praticidade, já que ficam mais próximas dos setores que irão suprir. Nestas unidades, os materiais e medicamentos também podem ser liberados por paciente e não por setor, facilitando a mensuração dos custos. O CHN dispõe de três farmácias satélites para atendimento ao Centro Cirúrgico, Emergência e CTI. O Azevedo Lima dispõe de apenas uma para atendimento ao Centro Cirúrgico, mas em breve irá inaugurar a segunda para atendimento ao CTI e outras unidades do hospital.
PRESCRIÇÃO ELETRÔNICA: A prescrição online para solicitação de materiais e medicamentos confere maior rapidez e desburocratização ao processo. No CHN a prescrição médica utilizada ainda é manual. No Azevedo o processo é eletrônico desde novembro/2016.
LOGÍSTICA DE COMPRAS DE MEDICAMENTOS: A possibilidade de programação de entrega de materiais e medicamentos reduz os custos para  o hospital, já que elimina as taxas de urgência. No CHN as compras são programadas, já no Azevedo Lima, devido aos atrasos nos repasses dos fornecedores por conta da crise no estado, esta programação ainda não é possível.
AVALIAÇÃO CLÍNICA DA PRESCRIÇÃO: O farmacêutico avalia o pedido médico e busca adaptar as solicitações aos materiais em estoque, garantindo a redução dos custos sem comprometer a segurança do paciente. No CHN esta prática é ampla e constante. No Azevedo é mais restrita, mas poderá ser ampliada.
Segundo Jaqueline Neves, “A troca foi muito importante, principalmente como termômetro para medirmos a nossa atuação. Tendemos a achar que estamos sempre abaixo dos outros hospitais por sermos públicos, mas na prática não é assim. Não estamos atrás e, em algumas situações, estamos à frente, mesmo sendo um hospital com poucos recursos.”

Compartilhar

Assine Nossa Newsletter

Receba as últimas novidades em seu e-mail

Esse site usa cookies para melhorar a sua experiência de navegação. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições da nossa Política de Privacidade.

Aceito
Redimensionar fonte