Tags

NIR: Acompanhando o paciente da internação até a alta hospitalar

23 de junho de 2017

CONHECENDOO AZEVEDO:

Periodicamente, trazemos uma matéria sobre o giganteHospital Estadual Azevedo Lima, unidade gerida pelo ISG em Niterói que oferece ampla gama de serviços, única emergência públicaestadual em funcionamento no município. O Núcleo Interno deRegulação é o setor em destaque na coluna de hoje. Confira!

Por Olenka Lasevitch

ONúcleo Interno de Regulação (NIR) é o setor responsável por realizar ainterface do hospital com as centrais de regulação e NIR de outras unidades. Éo elo entre o hospital e a rede pública hospitalar municipal, estadual efederal. Internamente, gerencia os 242 leitos do Azevedo Lima, cuidando paraque sejam ocupados de maneira eficiente e ágil. É papel do NIR, alinhado àDiretoria Técnica, aos chefes de equipes e aos coordenadores de áreas,contribuir para o equilíbrio entre os números de entradas e saídas depacientes, para que o hospital consiga, seguindo um conceito de gestão voltadapara resultados, manter-se atuando de forma sustentável e eficaz.

Aequipe do NIR faz o acompanhamento diário dos pacientes, desde a porta deentrada e por todos os setores onde eles passam, e atua junto à equipeassistencial para agilizar os processos. O controle é feito por meio do Kanban,ferramenta de gestão que permite o monitoramento diário em uma tela de TV, eque auxilia muito todo o trabalho.

Aentrada do paciente no Azevedo Lima acontece de duas formas: por demandaespontânea – quando o paciente vem por meios próprio ou trazido pelo Corpo deBombeiros para o setor de emergência – ou referenciada – quando um paciente queestá internado em outra unidade de saúde precisa de um exame específico,avaliação médica ou transferência. Neste caso, é necessária uma autorizaçãoprévia que passa pelo NIR. O setor avalia se o caso se encaixa no perfil dohospital; verifica de onde vem o pedido – pois a Região Metropolitana 2, ondeestá inserido o Azevedo Lima, tem prioridade – e repassa a avaliação ao Chefede Equipe ou à direção do hospital, que dará o aval final. Dra. Gisela Motta,Diretora Técnica da unidade, acrescenta que há exceções: ‘São as regulaçõesfeitas pela Superintendência de Regulação da SES, diretamente com a DireçãoTécnica, para mandados judiciais’.

Hátambém os casos em que o paciente trazido para a unidade tem plano de saúde equer dar continuidade ao tratamento em um hospital privado. O NIR faz o contatocom a operadora do plano em busca da unidade mais adequada, numa parceriapúblico-privado, sempre focando no seu bem-estar. Nestes casos, a transferênciaé realizada após relatório médico que autoriza a remoção e indica asnecessidades para a continuidade do cuidado. “Mas muitas vezes, mesmo tendoplano de saúde, o paciente que já está no Azevedo Lima prefere dar continuidadeao tratamento aqui, devido ao atendimento recebido pelas nossas equipes”,afirma a Coordenadora do NIR no Azevedo Lima, a Enfermeira Angélica dos Santos.

ONIR também atua nos casos em que o paciente precisa de um procedimento nãodisponível na unidade. As solicitações são feitas à Central Estadual deRegulação e o setor acompanha tudo até o agendamento do proce-dimento. “Quandoo hospital não tem o procedimento que o paciente precisa, buscamos uma soluçãopara que não haja interrupção no tratamento. Acima de tudo, o NIR precisagarantir o que preconiza o SUS: um atendimento integral e resolutivo”, explicaAngélica. “Todos alinhados, em prol de um mesmo objetivo: gerar resultadospositivos para a unidade e para nossos pacientes”, finaliza Tiago Velloso,Diretor Executivo do Azevedo Lima.

Compartilhar

Assine Nossa Newsletter

Receba as últimas novidades em seu e-mail

Esse site usa cookies para melhorar a sua experiência de navegação. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições da nossa Política de Privacidade.

Aceito
Redimensionar fonte