Tags

Gestão Integrada

19 de abril de 2018

Por Igor Guimarães
“O hospital é um organismo vivo, constituído de diferentes partes, tendo funções diversas, mas, todas, na devida proporção, relacionadas entre si e no conjunto para produzir resultados dirigidos”. Dois séculos depois, a afirmação do médico norte-americano John S. Billings se mantém atual, traduzindo claramente o espírito da gestão praticada pelo Instituto Sócrates Guanaes (ISG) em suas unidades.
Na manhã da última terça-feira, 17 de abril, mais uma vez, o Hospital Estadual de Doenças Tropicais Dr. Anuar Auad (HDT) – unidade gerida pelo ISG em Goiânia – por meio de sua diretoria geral transformou a teoria acima mencionada em prática. Com o intuito de fortalecer o canal de comunicação dos colaboradores das áreas assistenciais com a alta gestão, ocorreu no auditório da unidade reunião com representantes de todas as áreas do hospital.
Na ocasião, toda a equipe administrativa ficou posicionada na parte de trás do auditório, enquanto os profissionais das áreas assistenciais se posicionaram próximos à diretora geral. O intuito nesse caso, foi evidenciar o papel de setores apoiadores da assistência que o administrativo do HDT tem executado com muita qualidade e ouvir cada um dos líderes acerca das principais demandas referentes ao seu setor, proporcionando, além de integração, um importante fórum de resolução de problemas, visando uma assistência qualificada e homogênea.
Segundo a diretora geral da unidade, Aline Oliveira, que promoveu a reunião, o intuito foi claramente ouvir cada líder da área assistencial para buscar sanar quaisquer problemas que venham tendo em seu dia a dia: “Uma gestão hospitalar eficiente necessariamente precisa levar em conta todos os aspectos que envolvem as rotinas das equipes técnicas, que são os condutores do nosso principal produto, assistência ao paciente. Momentos como esse, além de integrarem e evidenciarem o apoio das áreas administrativas, são importantes por que permitem a cada líder expor suas necessidades. Cada ponto é debatido, pensado e posteriormente busca-se a resolução. Tal método de gestão tem nos permitido entender as demandas de todas as áreas de modo que mantenhamos qualidade em nossa assistência”, disse.
Aline Oliveira ainda reforçou que a intenção no final é salvar mais vidas: “Cada uma de nossas ações é pensada, planejada e discutida de maneira homogênea para que possamos dia a dia possuir uma unidade equilibrada e que possa focar tão somente em prestar a melhor assistência possível, salvando de uma forma cada vez mais qualificada um número maior de vidas”, pontuou.
 
A coordenadora do laboratório da unidade, Rhalcia Cristina, reforçou o posicionamento da direção geral e foi além, definindo que momentos como esse são primordiais para as equipes assistenciais: “O nosso dia a dia enquanto líderes é sempre muito corrido. Às vezes acompanhar nossas demandas é algo complexo. Quando a diretoria nos dá espaço para expormos nossas necessidades, os processos caminham de uma maneira mais rápida e podemos comprovadamente equilibrar e qualificar as atividades dos nossos setores, focando principalmente em promover a constante evolução da assistência que prestamos”, disse.

Compartilhar

Assine Nossa Newsletter

Receba as últimas novidades em seu e-mail

Esse site usa cookies para melhorar a sua experiência de navegação. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições da nossa Política de Privacidade.

Aceito
Redimensionar fonte